Como fazer a pega correta?

Podemos dizer que, a pega correta é a técnica usada para retirar do peito o leite de forma mais proveitosa e sem nenhum problema ou dor. Falando de forma simplificada, é maneira que o bebê deve colocar a boca no seio e assim fazer a ordenha, da forma mais natural possível. Porém, devemos ter em mente que essa técnica deve ser conhecida ainda durante a gestação, aprendida nos grupo de preparação para o parto e exercitada pacientemente pela equipe do hospital desde a primeira meia hora de vida do bebê, onde deve acontecer a primeira mamada.

  Independente do tipo de parto que você escolher, o passo mais importante é informar à equipe médica que você quer que o bebê realize a primeira mamada logo que possível, isso não só ajuda na liberação da ocitocina e prolactina, como também inicia o laço para um bom aleitamento. O segundo passo, já no quarto, é pedir apoio às enfermeiras sobre como fazer o bebê pegar bem o peito e conseguir se alimentar devidamente, pois a pega correta nada mais é que o bom posicionamento do bebê na mama, e para conseguir que ela, a pega, seja correta, devemos fazer com que o bebê abocanhe toda ou uma boa parte da aréola, estimulando-o para que a boca esteja sempre bem aberta. No início, geralmente é um pouco difícil para a maioria das mães, mas não desista, depois que a pega é ajustada, você verá a delícia de ver seu bebê se desenvolvendo forte e saudável e o melhor de tudo, juntinho de você.

Não tenha medo ou fique nervosa caso você não conseguir fazer uma boa pega logo nas primeiras tentativas, amamentar é um aprendizado contínuo, onde as vezes é mais fácil pra uns e mais difícil pra outros, mas isso não significa que você precisa desistir de tentar ou acreditar que você não vai conseguir, o segredo de tudo nessa vida é a persistência e na amamentação persistência não tem nada a ver com sentir dor ao amamentar, a dor é um sinal de que alguma está errada e precisa ser averiguada o mais rápido possível para que o aleitamento materno se torne prazeroso como deve ser.

Estime o lábio do bebê com o mamilo. Isto vai facilitar a procura (reflexo de busca). O bebê abre bem a boca. Espere até que a boca esteja bem aberta! Não esqueça de que o bebê é que vai ao peito. Em seguida ele vai abocanhar toda ou quase toda a aréola (área escura ao redor do mamilo ou bico).

                                                                                                                                  Miriam Torres Cordeiro.

Para entender melhor e fazer uma pega correta é simples, comece sentando- se confortavelmente, não tem como aguentar firme e forte se sua coluna não estiver bem posicionada, depois vamos posicionar o bebê para que a cabeça dele fique virada para você e seu seio, e logo em seguida, observar se o bumbum ficou encaixado na palma de sua mão e a barriga dele está virada, coladinha na sua barriga, depois disso, comece estimulando o bebê com o contato pele- a- pele, deixe ele ter contato com o seio, sentir o cheiro, a textura e o calor, assim que ele sentir esse contato, ele vai começar a dar sinais de querer o peito, e é nesse momento que você vai estimular o sentido de busca, para dar uma melhor sustentação a mama, segure em formato de “C”,  passe o mamilo nos lábios dele e assim que ele abrir bem a boca, você encaixa o mamilo e verifica se a boca está com os lábios voltados para fora e se uma grande parte da aréola foi abocanhada, veja se enquanto mama você sente desconforto e se as bochechas não fazem furinhos, e se ele conseguir ordenhar (sugar o leite), deglutir (engolir) e respirar de maneira harmônica, a pega correta foi feita.

E se não tiver dado certo, eu posso começar de novo?

Deve, mas com calma, sem cobrança, pressa ou culpa, lembrando sempre de romper o vácuo que se formou quando ele abocanhou o seio, coloque o dedo mínimo no cantinho da boca e espere a pressão ser liberada e retire o peito calmamente. Amamentar é um relacionamento, e é construído dia-a-dia e se você acelera ou pula etapas pode não ter o mesmo resultado, entende? Por isso é importante sempre manter a calma e buscar ajuda quando necessário.

 Esses passos serão uma grande descoberta também pra você, porém o instinto materno fala mais alto, deixe-se levar pela sensibilidade para ler o seu(sua) filho(a) e o mais importante, confie na sua capacidade! A confiança é extremamente importante! Não se deixe levar por comentários sem fundamento, tais como “não tem leite” ou “leite fraco”. Você tem o que o seu bebê precisa na medida certa!

E sempre que sentir qualquer desconforto, insegurança ou achar que não consegue sozinha, procure um profissional especializado ou um banco de leite, eles saberão como ajudar da melhor maneira possível.

 

Referencial teórico:

DIAS REGO, José. Aleitamento Materno: uma guia para pais e familiares. São Paulo: Atheneu, 2008.

SANTIAGO, Luciano Borges. Manual de Aleitamento Materno. Barueri,SP: Manole, 2013.

GONZÁLEZ, Carlos. Manual Prático do Aleitamento Materno. São Paulo: Editora Timo, 2014.

Compartilhe esse artigo

Comments

agosto 18, 2016
[…] é algo tão maravilhoso que não poderia beneficiar apenas o bebê, sendo, portanto, uma via de mão dupla onde o bebê e a mãe são beneficiados e para completar fortalece o vínculo entre os […]
JULIAN
setembro 15, 2016
Sempre a boquinha tem que estar bem aberta? Pois eu vejo todas as características durante a mama da bebê. Mas ela não fica com a boca tão aberta quanto em algumas fotos que eu vejo. Nunca senti desconforto e minha aréola é pequena também.
setembro 24, 2016
Julian o bebê precisa abocanhar toda ou boa parte da áreola, se sua áreola é pequena ele não vai conseguir abrir a boca mais que o normal, seria bom fazer uma avaliação de uma mamada para se ter certeza de como está, mas se você não sente desconforto e ele está ganhando peso e se está sendo prazeirosa, é sinal de que está tudo bem.
setembro 19, 2016
[…] sempre atenta na pega e na posição do bebê:  Se a pega estiver correta, tudo anda em sintônia, pois a mãe sente prazer em amamentar, não sente dor, o bebê não fica […]

Write a Comment!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *