Como posso aumentar a produção do leite materno?

Aumentar a produção do leite materno, é possível?

Aumentar a ingestão de leite: Isso acontece quando aumentamos a frequência das mamadas, quanto mais o bebê mamar, mais leite seu corpo vai produzir. Tente sempre ficar atenta aos sinais de fome do bebê e entenda que a produção de leite funciona sob a demanda de oferta e procura, quando mais o bebê vir ao peito, mais leite você vai ter, amamente em livre demanda durante o dia e também durante a noite, durante a noite o nosso corpo apresenta um aumento de prolactina, e isso ajudará muito no aumento da sua produção.

E “chupetar” o peito pode? Apesar desse termo ser bem errado, por que quem veio primeiro foi o peito e não a chupeta. E nesse caso, o bebê pode sim “peitar o peito”, chamamos isso de amamentação não nutritiva. Ele não mama efetivamente, não esvazia a mama, não enche a barriga de leite, mas estimula a mama, envia sinais que é necessário que o corpo da mãe produza mais leite e se alimenta de aconchego, calor, cuidado e amor.

Ordenha programada: Sabemos que quando mais a mama é esvaziada mais ela produz leite, pois o corpo entende que o bebê necessita de mais leite, e a ordenha programa poderá ser uma grande aliada no aumento da produção. Você deve, ao final de cada mamada, ordenhar o leite para que as mamas sejam completamente esvaziadas e assim o sinal de “produzir mais leite” seja enviado ao seu corpo. Você pode usar tanto a ordenha manual quanto bombas extratoras de leite.

Evite o uso de bicos artificiais: Os bicos artificiais são os maiores causadores da baixa produção de leite, pois a partir do momento que o bebê aprende a fazer um pega errada, não temos a mesma estimulação na mama. Pois o bebê passa a posicionar a língua e os lábios de outro modo e passa a ordenhar o seio de forma completamente diferente, e com isso esvazia menos a mama, vem com menos frequência ao seio e com o passar do tempo o bebê pode sofrer uma confusão de bicos por ficar sem saber o modo certo de ordenhar a mama e sugar o bico artificial.

Massagear as mamas: Massagear as mamas é uma forma eficaz de estimular a produção de leite e também para aliviar a tensão de quando as mamas estivem cheias demais, pode ser feita durante o banho e principalmente antes e depois de cada mamada.

Fique sempre atenta na pega e na posição do bebê:  Se a pega estiver correta, tudo anda em sintônia, pois a mãe sente prazer em amamentar, não sente dor, o bebê não fica irritado, consegue estimular bem a mama e consegue ordenhar todo o leite que precisa.

Estime o lábio do bebê com o mamilo. Isto vai facilitar a procura (reflexo de busca). O bebê abre bem a boca. Espere até que a boca esteja bem aberta! Não esqueça de que o bebê é que vai ao peito. Em seguida ele vai abocanhar toda ou quase toda a aréola (área escura ao redor do mamilo ou bico).

                                                                                                Miriam Torres Cordeiro.

Fazer a pega correta é um aprendizado, não é um ato automático para algumas duplas, mas com treino, paciência e persistência, é possível fazer uma pega correta e amamentar tranquilamente e prazerosamente.

O que fazer com o leite extraído: É comum que as mães fiquem com dúvidas sobre o que fazer com o leite das ordenhas, pois o bebê tem mamado com frequência e não tem espaço para oferecer esse leite. Você pode fazer algo maravilhoso com esse leite, ele pode alimentar seu filho, e também pode alimentar e ajudar a salvar a vida de outros bebês, você pode ser doadora de leite materno, doe o leite excedente para um banco de leite, não tem estimulação melhor para sua produção aumentar.

Referencial teórico:

DIAS REGO, José. Aleitamento Materno: uma guia para pais e familiares. São Paulo: Atheneu, 2008.

SANTIAGO, Luciano Borges. Manual de Aleitamento Materno. Barueri,SP: Manole, 2013.

GONZÁLEZ, Carlos. Manual Prático do Aleitamento Materno. São Paulo: Editora Timo, 2014.

CARVALHO, Marcus Renato de, Amamentação: Bases Científicas. Marcus Renato de Carvalho, Luís Alberto Mussa Tavares. -3.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2014.

Share This Post

Write a Comment!

Your email address will not be published. Required fields are marked *