Carta de uma mãe que amamenta para as pessoas que incentivam o desmame precoce

E quando a única solução da sociedade é dizer: tire o peito!


Espero pelo dia em que as pessoas irão entender que meu seio, vulgo peito, não é um sapato furado ou uma roupa rasgada pra ser dispensado na primeira ocasião para que eu me sinta mais confortável. O meu peito faz parte de mim como mulher, antes mesmo de ser mãe, nasceu comigo e espero conviver com esse peito por longos anos.


Esse mesmo peito é o responsável por uma tarefa única, perfeita e acima de tudo, amorosa entre mãe e filho, esse peito é um elo, é uma fonte que gera um alimento vivo, que gera desde anticorpos até diferentes etapas de leite para suprir a necessidade do meu filho. Esse mesmo peito é capaz de alimentar uma criança exclusivamente por 6 meses sem nenhum problema, pelo contrário, cada dia mais é comprovado sua eficácia e sua importantíssima necessidade.


“Tire o peito e dê mamadeira, assim qualquer um pode dar leite para seu filho enquanto você descansa”, mas quem falou que eu quero que qualquer um cuide do ser que mais amo na vida? Quem disse que eu quero que qualquer um quebre nosso momento? Quem falou que eu quero que qualquer um interfira nessa decisão?


O meu peito para muitos é um objeto sexual por que vulgarizaram a figura feminina, pra mim é uma fonte de vida e amor, pois é através dele que tiro de dentro de mim o melhor que posso produzir e dar para a pessoinha mais amada. O meu peito também é um condutor de amor, pois é através dele que meu leite, fabricado de maneira harmoniosa pelo meu corpo, chega na temperatura e na medida certa para meu filho; é através dele que meu filho sente meus batimentos cardíacos como se estivesse ainda na minha barriga e também sente o calor do meu colo e aconchego.


É aqui, no meu peito, que meu filho esquece do mundo e se sente seguro, protegido e acima de tudo amado e é aqui também que eu me sinto realizada.


A partir do momento em  que me tornei mãe, doei-me por completo, e o peito foi junto, sim ele foi sim, e não me arrependo, pois meu filho precisa dele mais do que eu, e cada dia vejo resultados cujas pessoas que dizem: “tire o peito” não conseguem ver, mas isso não me interessa por que esse peito não é mais meu, pertence exclusivamente ao meu filho e só ele pode decidir até quando vai querer fazer parte dessa ligação que nos une e nos faz um só.


Por fim, esse peito tem esse formato e se desenvolveu ao longo da minha vida por uma razão única: amamentar! E esse peito é tão importante e fascinante que até mães que tiveram a honra de adotar  uma criança são capazes de produzir leite e amamentar.


E aí? O que você acha de tirar esse peito? Vai mesmo querer que eu faça um desmame precoce sem saber os benefícios da amamentação?

Share This Post

Write a Comment!

Your email address will not be published. Required fields are marked *