Como funciona a livre demanda?

A amamentação em livre demanda é como o próprio nome diz: o bebê vai mamar desde a hora em que ele sentir fome e vontade. Não existe uma regra geral para horários e intervalos de mamadas, ele irá amamentar até sentir a barriguinha cheia, com tranquilidade, sem pressa.

O tempo de cada mamada varia muito de um bebê para outro, mas em geral são de aproximadamente 20 a 40 minutos, mas vale ressaltar que ela deve durar tempo o suficiente para o bebê ficar satisfeito, uma mamada pode ser mais longa ou mais curta que a outra, vai depender exclusivamente do ritmo do seu bebê e da sua produção de leite em cada mamada.

Muitos profissionais de saúde apoiam esse método de livre demanda ao invés de horários determinados, porque a livre demanda pode propiciar muitos benefícios extremamente essenciais ao desenvolvimento e saúde do bebê, além do bem-estar da mãe. Por exemplo, os bebês perdem menos peso após o nascimento quando as mães decidem alimentá-los em livre demanda. Um outro fator importante, é que este processo ensina a criança desde o início a controlar a ingestão de alimentos de acordo com a sua necessidade, o que é muito válido na prevenção da obesidade.

Então, quer dizer que, sempre que o bebê chorar, ele precisará mamar? Não é bem assim. Quando o bebê é um recém-nascido é mais difícil de encontrar o motivo pelo qual ele está chorando, isso porque mãe e filho precisam se conhecer para se entenderem. Vai chegar o momento em que tudo será identificado com mais facilidade, e você vai conseguir compreender o significado de cada choro, se é de fome, frio ou sono.

Entretanto, quando o bebê chora por estar com fome, anteriormente ele expressa outros sinais até chegar ao choro. Então, passe a observar os gestos que ele faz antes do choro, como a sucção com os lábios, colocar a linguinha para fora ou mesmo buscarem o peito quando apenas estiverem recebendo um aconchego no colo.

“O peito em livre demanda só pode ser dado em alojamento conjunto. Isso não significa “cada vez que ele chorar”, já que o choro é um sinal tardio de fome. Antes de chorar, o bebê mostra seu apetite com sinais precoces: aumento da atividade, movimentos de procura, sons,  chupando os punhos. Se o bebê não está com a mãe é provável que ninguém observe esses sinais. Alguns bebês começarão a chorar em alguns minutos e conseguirão mamar, ainda que seja tarde, mas outros voltarão a dormir durante horas.”

Carlos Gonzáles.

Agora vem mais um benefício deste método em livre demanda: o vínculo afetivo entre mãe e bebê. Além de estar alimentando o seu filho, você estará propiciando a ele muito amor e carinho. Com certeza se sentirá protegido, da mesma forma de quando estava no útero, e com isso o prazer referente a amamentação para ambos se tornará constante.

Uma dúvida que a maioria das mães tem em relação à livre demanda é quanto tempo o bebê pode ficar sem mamar. Na teoria, o bebê pode ficar sem amamentar o tempo que quiser, ou seja, se o seu filho estiver crescendo, se desenvolvendo e ganhando peso normalmente, não é necessário acordá-lo de madrugada para amamentar, podendo deixá-lo curtir a noite de sono até que acorde naturalmente. Um ponto muito criticado referente à livre demanda é o fato de mãe e bebê se tornarem muito dependentes um do outro, o que poderia ser um grande empecilho para a mãe, mas esse é um ponto que apenas você, como mãe, na sua individualidade, vai poder definir. Se algo for muito incômodo e impróprio para você e outro processo se adequar bem, é melhor tanto para você quanto para o seu filho que vocês permaneçam sossegados e felizes.

Refencial teórico:

GONZÁLEZ, Carlos, A frequência e a duração das mamadas, Resumo por Bel Kock- Allaman, Un Regalo Para Toda La Vida. Disponível em: http://grupovirtualdeamamentacao.blogspot.de/2014/07/livre-demanda-o-que-e-realmente-dr.html

GONZÁLEZ, Carlos. Manual Prático do Aleitamento Materno. São Paulo: Editora Timo, 2014.

Share This Post

Comments

September 12, 2016
[…] sob a demanda de oferta e procura, quando mais o bebê vir ao peito, mais leite você vai ter, amamente em livre demanda durante o dia e também durante a noite, durante a noite o nosso corpo apresenta um aumento de […]

Write a Comment!

Your email address will not be published. Required fields are marked *