Derrubando mitos: Mamadeira que imita o seio

Como assim? E todas as opções que temos no mercado?
E as ortodônticas? E as de silicone?
E as livres de bisfenol A?
E as que tem diferentes furos de acordo com a idade?
E as de latex?
Por isso mesmo, partindo do princípio de que se imitasse o formato do seio não precisaríamos pensar em todas essas opções e também não ficaríamos com tantas dúvidas em qual seria a melhor, pois o seio materno apesar de ser único em cada mulher ele se adapta independentemente da quantidade de filhos que essa mesma mulher amamenta.
Jamais existirá algo que substitua ou imite na mesma proporção o seio materno, nenhum bico ou mamadeira terá todos os benefícios da sucção no seio, nenhum bico artificial conseguirá em termo de calor, elasticidade, cheiro e consistência imitar o que a natureza e sua sabedoria criaram, mas muitas mães precisam encontrar um caminho para continuar o aleitamento enquanto estão trabalhando ou estudando, não existe uma  mamadeira perfeita, o que existe é uma mãe que busca informações para que seu filho não deixe de ser alimentado com seu leite.

Em situação em que se necessita de uma alternativa à mamadeira, a alimentação com xícara proporciona uma solução simples, prática e efetiva. Ela oferece vários benefícios potenciais: não é invasiva, evitando dessa forma qualquer probabilidade real  ou teórica de confusão de bico. Nowak, (1994).

A questão em si, não é imitar o seio, é que na mamadeira o bebê jamais fará a pega igual no seio, e esse é o maior causador de confusão de bicos, por que no seio o bebê deve ordenhar, o que envolve movimentos como: abertura, protrusão, fechamento e retração mandibular, e com isso todos os músculos são estimulados e, na mamadeira, mesmo que imite o seio, ele pegará somente o bico e trabalhará cerca de 30% dos músculos que são trabalhados na ordenha da mama.

Pela explicação popular, o motivo de muitos bebês deixarem de querer o seio e preferir a mamadeira é a preguiça de que a mamadeira causa, outro ponto de preferência é a facilidade, na mamadeira o bebê não precisa se esforçar da mesma maneira como no seio e, com isso, acaba preferindo a mamadeira pela facilidade de sugar sem ter o mesmo trabalho da ordenha. E quando é oferecido a mamadeira e depois é posto no seio, ele fica confuso em qual dos bicos deve ordenhar ou sugar, fica nervoso e chora, e a mãe pensa: É FOME!!

Porém, a verdade é que os dois movimentos são muito diferentes e instintivamente o bebê vai preferir mamar ao peito, o problema é o que a mamadeira provoca ao aleitamento materno, enquanto o bebê tenta entender o modo de sucção, muitos músculos deixam de ser trabalhados e a confusão de bicos se torna algo conhecido pelo bebê, pois ele tenta tomar a mamadeira como se fosse o seio e o seio como se fosse a mamadeira e fica nervoso. Causando na mãe, a falsa ideia de rejeição ao peito e futuramente, um desmame precoce.

Comparando alguns aspectos dos dois tipos de aleitamento, conclui-se que “… os efeitos indesejáveis dos bicos artificiais nas crianças são permanentes e a correção tardia é muito difícil porque o desenvolvimento muscular como um todo já foi alterado. Palmer, (1998).

Concluindo, não existe bico ou mamadeira que se pareça, assemelhe ou imite o seio materno, nem na questão física e nem na questão funcional, o que existe de verdade é uma indústria que transforma seu medo em produtos e que levam você pensar que não é capaz de nutrir seu filho. E caso você precise administrar qualquer líquido ao seu filho, prefira o uso de copo de cachaça ou licor, xícara ou colher.

Confira os vídeos abaixo e conheça a técnica do copinho.

Referencial teórico:

DIAS REGO, José. Aleitamento Materno: uma guia para pais e familiares. São Paulo: Atheneu, 2008.

CARVALHO, Marcus Renato de, Amamentação: Bases Científicas. Marcus Renato de Carvalho, Luís Alberto Mussa Tavares. -3.ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2014.

GONZÁLEZ, Carlos. Manual Prático do Aleitamento Materno. São Paulo: Editora Timo, 2014.

Share This Post

Comments

September 12, 2016
[…] Evite o uso de bicos artificiais: Os bicos artificiais são os maiores causadores da baixa produção de leite, pois a partir do momento que o bebê aprende a fazer um pega errada, não temos a mesma estimulação na mama. Pois o bebê passa a posicionar a língua e os lábios de outro modo e passa a ordenhar o seio de forma completamente diferente, e com isso esvazia menos a mama, vem com menos frequência ao seio e com o passar do tempo o bebê pode sofrer uma confusão de bicos por ficar sem saber o modo certo de ordenhar a mama e sugar o bico artificial. […]

Write a Comment!

Your email address will not be published. Required fields are marked *