Redes sociais: Você sabe proteger seu filho?

As redes sociais, especialmente o Facebook, bombou com uma brincadeira inocente para testar o quanto seu filho é esperto, lógico que isso é mais uma brincadeira sem maldade nas redes sociais, não há nada errado fazer, será?

A brincadeira consiste em fazer uma série de perguntas bem simples, porém se você analisar cada pergunta e se colocar uma pitada de realidade, você vai começar a perceber que essa brincadeira não é tão inocente assim, e acho que ao chegar nesse ponto do artigo você deve está pensando: que pessoa exagerada; aposto que é uma diferentona que não fez a brincadeira; não há nada de errado; são perguntas simples, todo mundo fez;  mania de achar maldade em tudo; minhas redes sociais são só para amigos, ninguém mais vê.

A brincadeira é:
Pergunte ao seu filho estas perguntas e poste suas respostas – não trapaceie, poste exatamente o que eles dizem!
Qual é o teu nome?
Quantos anos você tem?
Quando é seu aniversário?
Quantos anos tem o papai? 
Quantos anos tem a mamãe?
Qual é a tua cor favorita?
Qual é a tua comida preferida?
Quem é o teu melhor amigo?
Qual é o teu programa preferido?
Qual é a tua música preferida?
Qual é o teu animal preferido?
O que você tem medo?
Qual o seu lugar favorito para ir?
O que quer ser quando crescer?
O que a mamãe mais gosta de fazer?
O que você mais gosta de brincar?
O que o papai mais gosta de fazer?
Façam com os seus filho e postem…

Vamos analisar cada resposta que você supostamente pensou?

  • Que pessoa exagerada com tanta coisa ruim no mundo e se preocupando com isso: a questão não é ser exagerada, é não se preocupar com a privacidade de uma criança, que você supostamente, não perguntou se poderia mostrar as respostas dela pra todos os seus amigos verem,  a falta de respeito ao “eu” dela, quando expôs sobre qual maior medo dela, por exemplo. Qual é o adulto que gosta que contem seus medos ou suas intimidades por aí? Redes sociais não são lugar de criança,  justamente por que eles não conseguem ver os perigos.
    Clique aqui para ver um vídeo sobre isso.
  • Aposto que é uma diferentona que não fez a brincadeira: confesso que a princípio fiquei sem entender a tal brincadeira, mas a medida que uma quantidade enorme de amigos foram postando suas respostas, pude analisar que não há nada de simples nessas perguntas, você que parou pra pensar que você deu todas as informações para uma ligação anônima? Daquelas que a gente recebe dizendo que estão com uma pessoa da nossa família e que querem dinheiro?Pois é, muitas vezes não caímos no golpe por que as respostas não batem ou por que a pessoa está ao seu lado, imagina se todas as respostas baterem e seu filho estiver para a escola ou demorando para chegar da escola?
  • Não há nada de errado: realmente não há nada de errado, se você fizer essa brincadeira em casa, com pessoas da sua família e sem que seja necessário expor as respostas, e desse modo não há nada com que se preocupar, é até um ótima brincadeira.Você, inclusive fazer cartas e a medida que a criança for tirando vai lendo e respondendo (tipo carta de baralho), assim todos ficam sabendo de maneira interativa o que os membros da família gostam e onde precisam melhorar. Mas nas redes sociais, é errado, sim!!
  • São perguntas simples, todo mundo fez: ainda bem que não sou todo mundo, já dizia minha mãe. Porém, as perguntas, que parecem simples, são baseadas na vivência do seu filho, o problema é essa necessidade de não trapacear, e postar as respostas, a grande maioria das pessoas, fizeram por que acharam que eram mesmo inofensivo e por que os amigos estavam postando, mas é assim mesmo que as correntes, que as fotos sérias viram memes, as doenças sérias acabam virando piada, acabam viralizando na internet e nunca mais a pessoa envolvida tem a mesma qualidade de vida.Precisamos entender que esse mundo de redes sociais ainda é muito novo, e que é comum cair em brincadeiras que parecem inocentes e que na verdade não são, antes de postar sobre sua vida social, analise, tenha cuidado e sempre veja sim maldade, por que você pode até não ter, mas isso não garante que ela não exista ou que não pode atingir sua família.
    Clique aqui para ver um vídeo sobre isso.
  • Mania de achar maldade em tudo: estamos falando aqui de segurança de informação, de como essas informações podem ser usadas e de como facilitar a vida de quem está precisando de informações como essas.Para um sequestro acontecer é necessário um período de investigação, sobre horários, lugares que a pessoa frequenta, com quem costuma ir nesses lugares e hábitos dessa pessoa, agora leia essas perguntas novamente, considere a parte não trapaceie e poste as respostas como uma forma de obrigação, ainda acha uma mania ver maldade em tudo?Vamos fazer um exercício?
    Imagine seu filho sendo abordado pelo nome, alguém falando que ama a mesma cor e a mesma comida que ele, o fulano também é o melhor amigo dos dois e também gosta da mesma música e dos mesmo jogos que ele, e que o pai ou mãe (que já tem o nome identificado pela postagem) pediram para ele levar seu filho para passear no lugar favorito dele. Imaginou? Pois é, adivinha onde essa pessoa conseguiu as respostas de tudo isso? Isso mesmo nas redes sociais.
    Clique aqui para ver um vídeo sobre isso.
  • Minhas redes sociais são só para amigos, ninguém mais vê: a partir do momento que você cria  uma conta em redes sociais, você abre mão da sua privacidade, quando você curte uma publicação seu amigo recebe uma notificação: “seu amigo curtiu publicação x”, e muitas outras coisas que mesmo tendo uma conta restrita é possível ter acesso.Um exemplo de que você não está seguro é o fato de as pessoas poderem compartilhar sua publicação, ou simplesmente enviar por mensagem ou fazer um print da tela.Como falei antes, as redes sociais são ferramentas novas e muitas pessoas ainda não sabem usar ou não acreditam nas infinitas possibilidades de ter acesso a essas informações. É necessário sim ver maldade em tudo que compromete sua segurança, é preciso está atento que nada nas redes sociais acontecem por acaso, já prestou atenção que os comercias que você vê na sua rede social é geralmente de sites que você visitou a pouco tempo, mágica? Não! Cookies, um sistema que capta o que você tem preferencia e usa isso para vender ou te empurrar “guela abaixo aquilo que você estava precisando”.
    Clique aqui para ver um vídeo sobre isso.

Então fique atento, no meio de seus amigos pode até não ter uma pessoa que possa usar suas informações de má fé, mas você conhece os amigos dele ou os amigos do seu amigo? Sempre desconfie e fique atento sobre o que você posta sobre você e sua família. Lógico que isso não é uma ordem a ser seguida é apenas um alerta de quanto estamos vulneráveis a essas tecnologias.

É importante também ter cuidado com fotos, elas revelam muita informações e muitas vezes o seu destino é ser usado das mais variadas formas, clique aqui e saiba mais: http://nerdpai.com/10-fotos-que-voce-deve-evitar-tirar-dos-seus-padawans-sera/

Share This Post

Write a Comment!

Your email address will not be published. Required fields are marked *